04/08/2017 às 14h14 - Atualizado em 09/08/2017 às 12h12

Mixaria traz um festival de gargalhadas

Paulo Roberto Alves da Silva, conhecido como Paulinho Mixaria, nasceu na cidade de Taquari/RS, no dia 05 de outubro de 1969. Nesta entrevista ele fala sobre sua carreira, postura e posicionamentos, adjetivos que ajudaram a construir uma imagem sólida, além de conquistar o coração de crianças, jovens e adultos.

Razão: Como você resumiria o seu trabalho na área da cultura?
Paulinho:
Lancei quatro livros, sete CDs, dois DVDs e um filme de longa metragem. Todos de produção independente. No filme, a exemplo de meus ídolos Mazaroppi, Charlie Chaplin e Jerry Lewis, fui roteirista, diretor, ator e produtor.

Razão: De onde veio essa vocação para o humor?
Paulinho:
Desde criança mantive o sonho e a vocação para ser humorista. Comecei a compor poesias e músicas aos 11 anos de idade, tendo minhas canções gravadas por inúmeros artistas, entre eles o Gaúcho da Fronteira e o Velho Milongueiro.

Razão: Você teve alguma formação para ser comediante?


Paulinho: Sou humorista e ator comediante autodidata sem formação acadêmica. Algo interessante a citar é que grande parte do meu público são crianças e adolescentes, coisa rara no cenário do humor atual.

Razão: A que fatores você atribui essa idolatria ao personagem Paulinho Mixaria?
Paulinho:
Sempre prezei por uma imagem abrangente a todos os públicos e evito palavrões nos meus espetáculos. É um princípio que eu não abro mão. Outro fato importante é que minhas piadas não fazem alusão a nenhum estereótipo que não o próprio jeito engraçado e simples do personagem: Pessoa humilde, do interior, e que não fica restrita apenas ao gaúcho.

Razão: Quem é então o Paulinho Mixaria?
Paulinho:
O personagem ‘Paulinho Mixaria’ pode ser qualquer pessoa ingênua, vinda do interior de qualquer parte do país e que pode ser bem mais inteligente que aparenta.

Razão: Foi difícil conquistar o seu espaço nacionalmente?
Paulinho:
Creio que o meu trabalho já conquistou todo o País, fazemos shows em praticamente todos os estados, confirmando assim o talento grandioso e raro do gaúcho interiorano de 46 anos, que faz todas as gerações rirem sem necessitar de palavrões ou ofensas a raças, classes ou povos.

Razão: Como você comemorará os 25 anos de carreira?
Paulinho:
No ano de 2013 quando completei 20 anos de carreira, não me dei ao luxo de apenas comemorar e encarei o maior desafio dela até então: mergulhei no mundo do cinema e produzi durante nove meses "As Aventuras de Paulinho Mixaria", onde atuei, dirigi, roteirizei e banquei a produção, mesmo não tendo experiência na área. E para os 25 vem aí mais um filme.

Razão: Seus projetos recebem recursos das leis de incentivos a Cultura?
Paulinho:
Não utilizei nenhum centavo de verbas públicas através de leis de incentivo. Enquanto houver uma criança com fome e um idoso morrendo em hospital por falta de atenção do Governo, eu não tenho direito de usar o dinheiro do povo para fazer filme, livros, CDs e outras criações. Esse dinheiro deve voltar para os necessitados.

Razão: Você já alcançou a fase mais madura da sua carreira ou ainda falta algo?
Paulinho:
Certamente. Com meu show de humor, aliado as produções de cinema, lotando teatros e resgatando o tempo em que as famílias saíam com todos os integrantes juntos para se divertirem, sem restrição de idade, é evidente que superei diferentes obstáculos. Melhorei muito, mas aprendendo todos os dias.

Razão: Como serão as apresentações em Tijucas?
Paulinho:
Estarei esperando o público de braços abertos. O show começa as 20h30, com ingressos promocionais e especiais, conforme você poderá conferir na coluna Festas e Eventos desta edição do Jornal Razão.

Razão: Você quer deixar um convite pessoal para o público?
Paulinho:
Tenho um carinho muito grande pela comunidade de Tijucas. É um dos tantos lugares de Santa Catarina que me sinto à vontade para trazer meu show. Gostaria de ver o Anfiteatro lotado e ajudar essa gente bonita a dar boas risadas.

 

Espetáculo: ‘Paulinho Mixaria’.
Data: 18 e 19/08.
Horário: 20h30
Local: Anfiteatro Leda Regina
Classificação etária: Livre



 

Mixaria traz um festival de gargalhadas