25/09/2017 às 09h09 - Atualizado em 25/09/2017 às 09h43

Um psicólogo de grandioso coração

CANELINHA
EXPERIÊNCIA.
Charles José Dias exerce há 12 anos os ofícios de psicólogo clínico


“Em média ele atende por dia sete pacientes com muita dedicação e paixão pela atividade”

Responsável por “ler pensamentos” e auxiliar a compreender a “confusão” da mente humana, o psicólogo atua no diagnóstico, prevenção e tratamento de doenças mentais, de personalidade ou distúrbios emocionais. Este profissional estuda o comportamento humano por meio da análise de suas ideias, valores e emoções. Ele procura identificar padrões de comportamento através da observação e interação direta com os pacientes.

No Brasil o Dia do Psicólogo é comemorado anualmente em 27 de agosto. Para exercer a função, o profissional deve ter concluído o curso de Ensino Superior em Psicologia numa instituição de ensino atestada pelo Ministério da Educação. Quem deseja seguir carreira na área deve ter gosto pela leitura, além de boa capacidade de interpretação e análise de textos. Querer ajudar as pessoas é outra importante exigência da ocupação.

O profissional formado em psicologia pode atuar em consultórios, hospitais e clínicas. No entanto, também pode trabalhar em escolas, organizações públicas e privadas. Uma das áreas de atuação que vem crescendo bastante para este profissional é a Neurociência. O desenvolvimento desta ciência aumentou a procura por psicólogos para o atendimento de pacientes com distúrbios neurológicos, como transtornos de aprendizagem.

O curso de Psicologia possui as habilitações em licenciatura e bacharelado. A graduação tem duração média de cinco anos, podendo ser presencial ou a distância. Durante a faculdade o aluno aprende sobre as diferentes Teorias Psicológicas: Psicologia da Personalidade e do Desenvolvimento, Psicologia Social e das Organizações, entre outras disciplinas. Psicólogos são profissionais que conhecem como ninguém o mundo individual e existencial das pessoas.

Paixão pela Psicologia

Natural do município de Tijucas, Charles José Dias passou toda a sua infância na terra natal. Os ares mudaram somente na adolescência. Apoiado pelos pais, após concluir o Ensino Fundamental na Escola de Educação Básica Cruz e Sousa, passou a estudar no Colégio Energia, em Florianópolis. Era um garoto movido por muitas paixões, adorava futebol e a literatura. Filho de Maria Olibia Dias (in memorian) e José Dias, Charles conta que encontrava em sua única irmã, Sheila Dias, na época professora, inspiração para ler livros e correr atrás de seus sonhos.

O jovem então conheceu a Psicologia. Naquele tempo tratava-se de uma profissão ainda pouco disseminada, porém, ele não temeu. Crente de que esta era a carreira da sua vida, decidiu fazer o curso, ingressando na Universidade do Vale do Itajaí (Univali). Depois de cinco anos de muita luta, no ano de 2003 enfim veio a grande conquista e a merecida liberação para o exercício da profissão. Charles estava formado e pronto para entrar no mercado de trabalho.

“Lembro bem do meu tempo na faculdade. Foram anos de muito esforço, muita dedicação, mas deu tudo certo. Hoje convivo com a certeza de que fiz a escolha certa”, comenta.

Recém-graduado, o seu primeiro desafio foi um cargo no Conselho Tutelar de Tijucas. Nesta função permaneceu por seis anos. Especializado em Saúde Mental e Terapia Cognitiva Comportamental, o profissional deu início oficialmente a carreira de Psicólogo na Secretaria Municipal de Saúde, na ocupação de psicólogo clínico.

“Jamais esqueço o começo da minha carreira. Iniciei como psicólogo clínico e sigo até hoje exercendo esse ofício”, relata.

Atualmente, aos 38 anos, Charles reside na Cidade das Cerâmicas. Está casado há dois anos com Mayara Mafei Dias. O casal ainda não tem filhos. No período da manhã e tarde, o psicólogo atua no Posto de Saúde Dr. José Domingos Dalsasso, localizado no Centro, na Rua Manoel Aragão, ao lado do Terminal Rodoviário. Durante a noite se desloca para uma comunidade terapêutica destinada a dependentes químicos.

“Na comunidade terapêutica meu trabalho é tentar fazê-los entender a problemática da dependência química e ajudá-los nessa difícil reabilitação”.

A rotina de trabalho costuma ser bastante cansativa, mas Charles nunca deixa de estampar o sorriso no rosto. Afirma trabalhar com prazer, pois atua na função que tanto ama. Em média ele atende por dia sete pacientes com muita dedicação e paixão pela atividade.

Aos companheiros de profissão
Nessa marcante passagem que se aproxima, o Dia do Psicólogo, Charles deixa uma singela mensagem aos colegas de profissão que atuam nas regiões do Vale e Costa Esmeralda:
“Apesar das dificuldades que a Psicologia ainda tem, não desanimem. Sigam adiante, através da escuta, das palavras, ajudem cada vez mais as pessoas a serem felizes. Peguem também um pouquinho da Psicologia para suas próprias vidas, o psicólogo também precisa estar bem consigo mesmo. E o principal: trabalhem sempre com total foco e dedicação”.

Fotos: Lorran François Barentin/JR