Narbal, Chris e Pedro

A Regra de Três retrata a família Mueller Andriani e suas descobertas pelo mundo. Uma família formada na estrada há cerca de 15 anos, que juntos já percorreram mais de 70 países em 4 continentes a pé, de bicicleta e de carro. Enfim, uma família de 3, que juntos, respeitando suas diferenças e as do mundo, tentam com simplicidade chegar a um denominador comum.

O Indescritível Parque Nacional do Catimbau

Como um antigo sonho virou realidade, e o mar virou sertão para nós.

O  Indescritível Parque Nacional do Catimbau

Estávamos adentrando o sertão brasileiro, imenso, gigante, árduo mas de uma beleza única. Para nossa família possuía um sentido todo especial, pois antes da nossa mítica viagem de 1,5 anos do Brasil até o México em bicicleta, este lugar, este universo, era um provável destino do nosso projeto. O fato é, que passado mais de dez anos estávamos aqui, e as expectativas não poderiam ser as melhores. Não apenas por sua beleza singular, sua paisagem única que de certa maneira, remete em muito o continente africano. Mas principalmente pelas pessoas que aliam habitam e que diretamente escreveram toda a rica história deste lugar, e por que não dizer do Brasil. Nossa chegada a pequena Buíque, em meio ao mais puro sertão pernambucano, era apenas um aperitivo do que vivenciaríamos por ali. Criado em 2002, O Parque Nacional do Catimbau, possui o segundo maior conjunto arqueológico do Brasil, ficando atrás apenas de Serra da Capivara, no Piauí, aliás lugar este onde foram encontrados o fóssil humano de Luzia, um dos primeiros registros da passagem do homem aqui pela América. O Parque Nacional do Catimbau possui atualmente cerca de 42 sítios arqueológicos, que registram a passagem do ser humano por aqui. E falando em gente, coincidência arqueológica ou não, encontramos a da mais alta estirpe por ali. A começar por Luiz Benício, a esposa Simone e o filho Lindomar que carinhosamente nos receberam na pequena Vila do Catimbau. A exemplo dos nossos antepassados, esta família busca registrar a história do seu povo, do nosso povo, através do riquíssimo entalhe em madeira. Dalí saíram Lampiões, Marias Bonitas, Santos e toda a história do cotidiano de uma gente sofrida, humilde, mas que jamais se entrega,