Douglas B. Camargo

Historiador, raro caso de historiador de Direita, Cristão. Colunista.

Guido Mantega diz que não será ministro da economia

Mais um "sobe", ou um "desce", na montanha russa do futuro governo de esquerda. continua a torcida pelo "menos pior".

Guido Mantega diz que não será ministro da economia

Nesta sexta-feira (11), Guido Mantega disse que não será ministro na administração esquerdista que começará oficialmente em 2023. Nomes como Henrique Meireles  (ex ministro de Temer) e Aloizio Mercadante  já foram cotados. Comentários de outros economistas  foram pessimistas antes de Mantega afastar os rumores a cerca de sua nomeação para a pasta da economia.

Henrique Meireles chegou a dizer que "LULA DILMOU", uma vez que o ex ministro é associado a catástrofe econômica que gerou a recessão que se estabeleceu durante o governo de Dilma Rousseff.

Paulo Guedes, atual ministro da economia  resumiu os possíveis resultados para o Brasil caso Mantega seja ministro da economia a partir de 2023: "Para virar a Argentina, seis meses. Para virar a Venezuela, um ano e meio."

A  infelicidade que envolve a questão é que a maioria dos brasileiros votam pensando exclusivamente no chefe do executivo, sem olhar quem irá compor seu time de ministros, no caso do governo Lula, a coisa se complica ainda mais, pois são mais ministérios que se possa imaginar, trinta e três possivelmente. Nesse vai e vem de rumores envolvendo nomes antigos, de raposas velhas da politica fica apenas a torcida de que os "menos ruins" venham a assumir as pastas mais vitais para o cidadão.