15202912083430.png
Capa

EDIÇÃO IMPRESSA


Pedala Narbal

Bombinhas Ecológica!!!

Quais as características ecológicas de Bombinhas? Conheça um pouco sobre esse paraíso

 O último domingo deste mês de maio de 2021 foi o Dia das Mães. Mais do que as sofridas mães neste período de epidemia, ou na falta delas para filhos forçados as suas ausências, foi dia da mãe de todas. Foi dia também, da Mãe Terra, ou Pacha Mama como preferimos chamá-la carinhosamente. E olha, que ela, não deve estar muito contente, com o que seus filhos vem fazendo com tudo de belo e perfeito que ela nos deixou. Tendo consciência disto, partimos para nossa última matéria em Bombinhas, a Bombinhas ecológica.


 De imediato, coincidência ou não, nos deparamos com a delicada questão da recategorização da Reserva Biológica Marinha do Arvoredo, uma das duas únicas no Atlântico Sul. Podemos com um pouco de experiência prêvia, acadêmica e prática participar ativamente deste processo, defendido por uns, questionada por outros. Mas a cidade vai muito mais além do que o antigo rótulo brasileiro de Capital do Mergulho Ecológico. A diversidade de praias agrestes, e pontos de mergulho, chama a atenção no menor município do estado, e o segundo menor do Brasil, com apenas 36 km². O que dizer da pequena e aconchegante Praia do Cação, no lado oposto a também belíssima Praia da Tainha, que providencialmente fecharam a trilha, devido ao excesso de pessoas, que sem fiscalização estavam depredando aquele lugar de beleza ímpar. Aliás, este é um dos problemas do pequeno, porém belo município. Fiscalização! Esta mesma questão vem a tona, na discutida recategorização do Arvoredo. Mas deixando as discussões de lado, tivemos o prazer de fazer um ótimo passeio ao lado de Rodrigo, e sua capacitada equipe da Zimbrosecotour, pelas praias da Baia de Zimbros e Ilha do Macuco. Aliás, foi nesse passeio que tivemos conhecimento que aproximadamente 70% do território do município encontra-se como áreas de preservação. Talvez apenas isto, aliadas a restrição territorial, justifica-se a tão também questionada Taxa de Preservação Ambiental. Defendida por uns, criticada por outros, o intuito inicial da aludida cobrança baseia-se no princípio da capacidade de suporte do município que recebe milhares de turistas. Em temporadas típicas (fora da pandemia), chega a receber mais de um milhão de visitantes, um número alto em detrimento do espaço restrito. O ponto chave talvez resida, onde e como é aplicado este recurso, ou melhor, ainda, a transparência como é usado.

 O fato é que estas e outras questões devem ser levadas em consideração, quando levamos em conta um bem que é de todos, e que todos tem direito de usufruir, principalmente as gerações futuras. Como bem disse nossa amiga Heloisa Schurmann, da famosa família que por décadas viajou pelo globo a bordo de um veleiro, o lixo, e a poluição dos oceanos, é algo que acontece a olhos vistos, e que devemos dedicar muita atenção. Com o veleiro Kat, próximo de partir (em agosto próximo), o projeto a Voz dos Oceanos visa abordar este tema, de maneira multidisciplinar envolvendo vários agentes mundo afora que se preocupam ou tentam de alguma forma mitigar este impacto que atinge toda a população. Depois de um mergulho nas transparentes águas da linda Praia do Mariscal, quintal da nossa casa, voltamos para nosso lar, de alma limpa, porém com uma pontinha de preocupação quanto ao futuro da nossa península e do lindo mar que nos rodeia.

Até breve

Não esqueçam. Na próxima terça-feira (18) estaremos com esse programa nas nossas mídias e nas mídias digitais do Jornal Razão, contando estas e mais histórias na íntegra, inclusive com um depoimento exclusivo de Heloisa Schurmann. Não percam!

Imagens




ULTIMAS NOTÍCIAS

jr.png

| | insta |

Quem somos | Mapa do site | Webmail | Painel de controle

Copyright © 2017 Jornal Razão - Tijucas SC
Todos os direitos reservados.


Whatsapp
(48) 8453-0809


EDIÇÃO IMPRESSA

Sexta, 27 de junho

Capa