15202912083430.png
Capa

EDIÇÃO IMPRESSA


Pedala Narbal

Porto Belo da cultura, da tradição e dos esportes

Não perca na próxima terça-feira (01/06), a partir das 19h, nas nossas mídias e do Jornal Razão, o segundo programa sobre Porto Belo.

E impossível dissociar Porto Belo das minhas memórias, da minha infância neste lindo recanto. Cada passo, uma lembrança vinda à tona, brotando no meu presente, a exemplo das águas da famosa Bica da Carioca. Como me esquecer das idas com meu pai para enchermos galões, com água pura. A bica que existe desde o século XVIII, construída por mãos escravas, não fornece mais água potável, mas resiste ainda no mesmo lugar. Tombada como Patrimônio Material do Município, atualmente passa por uma revitalização, como forma de não se apagar o que temos de mais importante: nossa história. E por falar em história, e em mãos negras, o que dizer da bela Igreja Senhor Bom Jesus dos Aflitos, uma das construções mais antigas da cidade, com mais de 200 anos de existência? Construída com o suor dos escravos, misturados a óleo de baleia, tombada pelo Patrimônio Estadual, tem suas portas abertas apenas em ocasiões especiais. Felizmente, as portas se fecharam para sempre com relação à caça as baleias, comum na enseada, e se manter sempre abertas para receber visitantes, dos mais diversos lugares do Brasil e do mundo através da hospitalidade nata do portobelense.


 Assim, conhecemos Bernardo, um autêntico "nativo" que nos levou primeiro, em cima de um stand up, e depois sobre as rodas de um skate a ver Porto Belo sob um ângulo totalmente diferente daquele que conhecíamos até então. Apesar das inevitáveis quedas na água, e no asfalto (doídas), inerentes àqueles que insistem em ser "jovens", ao menos em espírito, seguimos descendo a ladeira, e paramos na tradicional comunidade do Araçá.


 Recebidos pelos simpáticos Zé do Araçá e Tia Nai, personagens típicos, interpretados por Willian e Nair, ficamos sabendo que a comunidade andava meio enfezada. E o motivo? O barulho e a perturbação provocada pelas dezenas de lanchas que lá aportam nos dias de sol, na idílica Praia do Cachadaço, uma das mais lindas da região. Deixando as "encrencas" de lado, como costumam dizer os moradores locais, foi lá que descobrimos uma das situações mais inusitadas vividas por Christiane, minha esposa. Conversa vai, conversa vem, Chris tinha uma vaga lembrança da origem da sua vó materna, oriunda do Araçá. E não é que puxando o fio da meada, descobrimos que a Vó Maria, não era irmã de Dona Epifânia, uma das parteiras mais famosas da região. E que a filha da dona Epifânia, e mãe do Fernando Kruscinski, o conhecido músico, vocalista da Banda Uniclãs? E que, portanto, Chris e Nando são de alguma forma parentes, mesmo sem saber, se conhecendo há anos? Essa Porto Belo faz coisa. Agora, mas do que nunca os laços serão reforçados, e as memórias, mas do que nunca, com certeza virão à tona. Ainda mais com a "muntueira" de primo e parente que a Chris descobriu. Ela nem precisou tomar da água da bica, que segundo reza a lenda, quem bebe sempre volta, pois motivos para regressar, sem sombra de dúvidas, não irão faltar.


Abraços da família

Não perca na próxima terça-feira (01/06), a partir das 19h, nas nossas mídias e do Jornal Razão, o segundo programa sobre Porto Belo.

Muita coisa vem por aí, a trilha sonora não poderia ser outra do que a do Nando e de outros artistas locais. Afinal de contas, quem conhece, cuida e preserva.


Imagens




ULTIMAS NOTÍCIAS

jr.png

| | insta |

Quem somos | Mapa do site | Webmail | Painel de controle

Copyright © 2017 Jornal Razão - Tijucas SC
Todos os direitos reservados.


Whatsapp
(48) 8453-0809


EDIÇÃO IMPRESSA

Sexta, 27 de junho

Capa