"Em SC não": Jorginho determina inquérito contra professor suspeito de pedofilia

Após denúncia do Jornal Razão, o governador Jorginho Mello telefonou para o Delegado Geral da Polícia Civil

"Em SC não": Jorginho determina inquérito contra professor suspeito de pedofilia

Divulgação

No WhatsApp do JR tem notícia toda hora! Clique aqui para acessar.

Após denúncia do Jornal Razão, o governador Jorginho Mello telefonou para o Delegado Geral da Polícia Civil, Ulisses Gabriel, determinando a instauração de inquérito contra um professor de Itajaí suspeito de pedofilia. Indivíduo enviou vídeos pornográficos para estudante, além de convidar o garoto para encontro sexual. Jorginho também orientou a imediata exoneração do professor da Rede Estadual de Ensino.

Pai do rapaz foi responsável pela denúncia. Ele afirma que ‘está na cola’ de professor que convidou seu filho para um encontro sexual. “Você vai gostar”, disse o indivíduo após enviar vídeos ejaculando e se masturbando para o adolescente.

“Já fui na tua casa em Balneário Camboriú, já tentei ligar, mas você não atende. Tenho um presente que só eu posso te entregar e só você pode receber”, disparou o pai.

Professor é ACT e dá aulas em Itajaí. “Puxei a capivara e ele tem uma longa ficha, tudo quanto é tipo de crime, isso é inadmissível”, desabafa o homem, que pediu a ajuda justamente do governador Jorginho Mello.

Em vídeo publicado nas redes sociais, o homem alerta para o risco de que o indivíduo possa ter usado de artifícios para conquistar outros menores. "A ficha dele não é pequena. A ficha criminal dele, a capivara dele, é grande. Agora você tem a liberdade de querer mandar mensagem pro meu filho. Você tá maluco, cara? Você é um vagabundo. Isso é um lixo que tem que ser sacado da sociedade, tem que ser jogado numa jaula, cara", disse o pai.