Mãe desabafa após encontrar corpo da última filha desaparecida em Rodeio

''É uma mistura de sentimentos de alivio e tristeza''

Mãe desabafa após encontrar corpo da última filha desaparecida em Rodeio

Divulgação

Participe do grupo e receba as principais notícias em tempo real.

Uma mistura de sentimentos tomou contou de Talissa de Oliveira na manhã desta terça-feira (24). Após sete dias de buscas incansáveis, o corpo da filha caçula dela foi encontrado em Rodeio. A menina de um ano e meio estava desaparecida há uma semana, quando a casa onde estava com o pai e a irmã de quatro anos foi arrastada por um deslizamento de terra. Os três morreram.

A mãe foi a única sobrevivente, pois estava no trabalho naquela noite de terror. Os corpos do pai e da menina mais velha foram encontrados no dia seguinte do temporal, ainda nas primeiras horas do dia, mas Helena ainda não tinha sido localizada. Nesta manhã, uma pessoa que passava perto do posto de saúde do Centro, cerca de um quilômetro longe da casa da pequena, avistou o corpo.

— É uma mistura de sentimentos. Feliz por cumprir o que prometi ao pai quando ele foi enterrado, de que acharia Helena para ficarem juntos. Abalada pela forma como tudo aconteceu — desabafa Talissa.

A mãe conta que nesta segunda-feira chegou a passar na região onde o corpo da filha foi encontrado e viu alguns entulhos. Diz que pensou se o corpo da filha não teria sido arrastado até ali. Na tarde desta segunda-feira (23), voltou a chover em Rodeio e a mãe acredita que a elevação da água tenha trazido o corpo mais para margem.

— Nós oramos pedindo um sinal de onde ela estava — revela.

A imagem usada de destaque nessa reportagem é especial para mãe. O marido dela, Giovani Tabaldi de Oliveira, de 30 anos, fez com as duas filhas para a que a esposa tivesse um retrato dos três juntos.

— Ele me mandou a foto e disse: "Mãe, tu viu o que fiz pra ti?". É uma foto bem parecida com a que tenho com os meus meninos [que moram com o pai biológico]. Aí ele fez uma com as nossas meninas — relembra Talissa.

Na imagem, ele está ao lado de Helena e também de Melyssa. O pai e a menina mais velha foram enterradas na quinta-feira passada.

Em meio à tristeza, a palavra gratidão também se destaca. Talissa cita várias vezes o trabalho incansável dos bombeiros e de todos aqueles que se dedicaram a ajudar a procurar por Helena. Diz ainda que está em luto também pelas outras duas pessoas vítimas da mesma tragédia que abalou Rodeio e desejou forças a quem segue morando na região. Ainda fez um apelo:

— Eu quero pedir que quem puder, ajude os moradores de Rodeio.


Quem são as vítimas da tragédia em Rodeio:


Geovani Tabaldi, 30 anos

Melyssa do Prado de Oliveira, 4 anos

Helena Oliveira, 1 ano

Reinaldo Lamim, 41 anos

Alaerte Borba de Paula, 50 anos


Com informações NSC.