09/11/2017 às 10h10 - Atualizado em 09/11/2017 às 11h00

Operação Leão do Norte prende 7 pessoas

A Polícia Civil prendeu sete pessoas suspeitas de participar e organizar o tráfico de drogas no município de São João Batista. Investigações comprovam que o grupo comercializava entorpecentes por meio de “disk entrega”: usuários ligavam para o traficante e recebiam a droga a qualquer momento.

Ligações grampeadas por pelo menos cinco meses revelaram que a estratégia foi empregada para evitar a formação de pontos de venda, as chamadas biqueiras ou bocas de fumo. Assim não havia perigo de prisão por parte da Polícia Militar, tampouco denúncias de moradores incomodados. Muita gente também se interessou por evitar o risco de ser flagrado pelas autoridades adquirindo ou portando substâncias ilícitas.

Cláudio Alves da Silva Filho, popular Cabritinho, natural do Pernambuco, é apontado como o patrão. Ele era auxiliado pelo seu irmão, Clayton Alves da Silva, que se encontra preso no estado nordestino por roubos e dois homicídios, um deles cometido em 2012 na Capital dos Calçados. Os irmãos são conhecidos como “os pernambucanos”, e representam uma ramificação de uma organização criminosa que atua em Santa Catarina e em outros estados do país.

Segundo apurou o inquérito da Polícia Civil, Suelen de Matos, Manoel Albino da Silva (popular Nel), Gisele da Luz Lemmes (Gi) e Maicon da Conceição dividiam funções do tráfico juntamente com outro indivíduo, cuja identidade não foi revelada para preservar as investigações. Gisele é garota de programa e repassava droga aos seus clientes oferecendo um “pacote de serviço” diferenciado.

As investigações também levaram a polícia a descobrir que os traficantes Cláudio e Manoel também foram os responsáveis pelo crime de roubo ocorrido no centro de eventos de São João Batista, no dia 3 de julho deste ano. O crime vitimou 9 pessoas e causou grande comoção na cidade.

Por ocasião da busca foi encontrado um revólver calibre 38 e várias munições. D.d.M, conhecido como Fanzinho, proprietário da arma, também foi preso. A operação contou com apoio de policiais civis da delegacia de Governador Celso Ramos, divisão de investigação criminal (DIC), serviço de investigação criminal (SIC) e delegacia de proteção à criança, ao adolescente, à mulher e ao idoso (DPCAMI) de Brusque.

Operação Leão do Norte prende 7 pessoas