05/01/2018 às 09h09 - Atualizado em 07/01/2018 às 11h06

Rodoviária de Tijucas em estado crítico

Lorran François Barentin

Nesta semana recebemos na sede do Jornal Razão a visita de três pessoas que convivem diariamente no Terminal Rodoviário Municipal Miguel Vieira de Brito, com o objetivo de solicitar nosso apoio a uma justa reivindicação de melhorias naquele logradouro público. Segundo o relato, nos dias de chuva o telhado da rodoviária vira um chuveiro, é grande o volume de revestimentos cerâmicos quebrados ou rachados, a drenagem do pátio é precária e inunda até as salas de venda de passagens. Havia, conforme eles garantiram, uma promessa de revitalização daquela edificação que deveria ser um cartão de visitas da cidade, mas nada saiu do plano das promessas.

No mesmo momento entramos em contato com Adalto Gomes, vice-prefeito e secretário municipal de Transportes, Obras e Serviços Públicos, com o intuito de ouvir a versão da Prefeitura. Todavia, em função de compromissos, Adalto assumiu compromisso de conceder uma entrevista trazendo esclarecimentos sobre aquele cenário.

Em contato com outras pessoas que trabalham no terminal ouvimos um comentário unânime: a rodoviária está a um “Deus dará”, sanitários são fechados a noite e finais de semana, ignorando taxistas que muitas vezes passam a noite ali, quando estão abertos não há sabonete líquido, papel toalha e papel higiênico. A limpeza do local é precária, a Vigilância Sanitária finge que fiscaliza e a administradora não dá ouvidos as reclamações que recebe rotineiramente.

Em contato com a assessoria do prefeito Elói Mariano Rocha fomos informados que ele também foi procurado pelas mesmas pessoas e que determinou a adoção de medidas imediatas para contornar os referidos problemas. A expectativa é que já na segunda-feira sejam iniciados os serviços possíveis, mesmo que seja para mitigar as reclamações e que nos casos mais complexos seja buscada uma solução junto aos órgãos competentes e ao Departamento de Transportes do Estado (DETER).

Quanto à problemática realidade de andarilhos, mendigos e dependentes químicos que pernoitam naquele lugar, a Administração Municipal argumentou que a Secretaria de Ação Social desenvolve um programa que procura devolver essas pessoas às suas cidades de origens.

WHATSAPP JR

Linha direta entre você e o Jornal Razão. Participe do nosso grupo no whatsapp. Envie denúncias, reclame de situações de descaso do Poder Público ou sugira matérias ==> https://chat.whatsapp.com/Gao2B2x7cme3ywsN404OPw

Rodoviária de Tijucas em estado crítico