PF prende ex-ministro e pastores-lobistas em operação sobre corrupção no MEC

Também estão sendo cumpridos mandados de busca e apreensão nos endereços dos três pastores ligados ao presidente Bolsonaro.

PF prende ex-ministro e pastores-lobistas em operação sobre corrupção no MEC Alan Santos/PR

Também estão sendo cumpridos mandados de busca e apreensão nos endereços dos três pastores ligados ao presidente Bolsonaro.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da região em tempo real.

PUBLICIDADE topsul

O ex-ministro da Educação Milton Ribeiro foi preso em operação da Polícia Federal (PF) realizada na manhã desta quarta-feira (22), suspeito de operar um balcão de negócios no Ministério da Educação e na liberação de verbas do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação).

A prisão é preventiva, ou seja, não tem prazo para ser revogada.

A PF também cumpre mandados de busca e apreensão em endereços de Ribeiro e dos pastores Arilton Moura e Gilmar Santos, ligados ao presidente Jair Bolsonaro (PL) e apontados como lobistas que atuavam no MEC.

PUBLICIDADE

Sicredi 03

TV Razão

Maickon Sgrott - Presidente da Câmara de Tijucas  no Conversa Franca
Conversa Franca

Maickon Sgrott - Presidente da Câmara de Tijucas no Conversa Franca

Assista

Ribeiro e ao menos um dos pastores, Gilmar Santos, já foram presos.

A operação chamada Acesso Pago investiga a prática de "tráfico de influência e corrupção para a liberação de recursos públicos" do FNDE.

Vários mandados cumpridos

A PF mapeou indícios de crimes na liberação de verbas do fundo com base em documentos, depoimentos e um relatório da CGU (Controladoria-Geral da União). São cumpridos, ao todo,13 mandados de busca e apreensão e cinco de prisões em Goiás, São Paulo, Pará e Distrito Federal.

Os pastores negociavam com prefeitos a liberação de recursos federais mesmo sem ter cargo no governo. O FNDE, órgão ligado ao MEC, é controlado por políticos do centrão, bloco político que dá sustentação a Bolsonaro.

Quem são os pastores beneficiados por Bolsonaro

O pastor Gilmar Silva dos Santos comanda a igreja Ministério Cristo para Todos, em Goiânia (GO), ligada à Assembleia de Deus. Ele nasceu em São Luís do Maranhão, Estado onde concentra forte articulação com os prefeitos, assim como no Amazonas.

O Maranhão teve 94 municípios atendidos com 267 empenhos para transferências do FNDE no ano passado. Esses empenhos referem-se a obras ou aquisição de equipamentos ou veículos que somam R$ 684 milhões (considerando o valor total do projeto, não somente o empenhado).

Nas redes sociais, Gilmar Santos diz que está há "40 anos pregando o Evangelho" e faz diversas publicações com suas pregações. Ele também é diretor do Instituto Teológico Cristo para Todos, que oferece cursos de teologia para "formar líderes para servirem ao reino de Deus". Santos já ministrou em Congressos, Simpósios, Cruzadas e Convenções nos 26 Estados e no Distrito Federal.

Já Arilton Moura, aparentemente, não possui um perfil oficial nas redes sociais. Ele também é do Maranhão e assessor de Assuntos Políticos da Convenção Nacional de Igrejas e Ministros das Assembleias de Deus no Brasil.


Com informações da Folha

O ex-ministro da Educação Milton Ribeiro foi preso em operação da Polícia Federal (PF) realizada na manhã desta quarta-feira (22), suspeito de operar um balcão de negócios no Ministério da Educação e na liberação de verbas do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação).

A prisão é preventiva, ou seja, não tem prazo para ser revogada.

TV Razão

Maickon Sgrott - Presidente da Câmara de Tijucas  no Conversa Franca
Conversa Franca

Maickon Sgrott - Presidente da Câmara de Tijucas no Conversa Franca

Assista

A PF também cumpre mandados de busca e apreensão em endereços de Ribeiro e dos pastores Arilton Moura e Gilmar Santos, ligados ao presidente Jair Bolsonaro (PL) e apontados como lobistas que atuavam no MEC.

Ribeiro e ao menos um dos pastores, Gilmar Santos, já foram presos.

A operação chamada Acesso Pago investiga a prática de "tráfico de influência e corrupção para a liberação de recursos públicos" do FNDE.

Vários mandados cumpridos

A PF mapeou indícios de crimes na liberação de verbas do fundo com base em documentos, depoimentos e um relatório da CGU (Controladoria-Geral da União). São cumpridos, ao todo,13 mandados de busca e apreensão e cinco de prisões em Goiás, São Paulo, Pará e Distrito Federal.

Os pastores negociavam com prefeitos a liberação de recursos federais mesmo sem ter cargo no governo. O FNDE, órgão ligado ao MEC, é controlado por políticos do centrão, bloco político que dá sustentação a Bolsonaro.

Quem são os pastores beneficiados por Bolsonaro

O pastor Gilmar Silva dos Santos comanda a igreja Ministério Cristo para Todos, em Goiânia (GO), ligada à Assembleia de Deus. Ele nasceu em São Luís do Maranhão, Estado onde concentra forte articulação com os prefeitos, assim como no Amazonas.

O Maranhão teve 94 municípios atendidos com 267 empenhos para transferências do FNDE no ano passado. Esses empenhos referem-se a obras ou aquisição de equipamentos ou veículos que somam R$ 684 milhões (considerando o valor total do projeto, não somente o empenhado).

Nas redes sociais, Gilmar Santos diz que está há "40 anos pregando o Evangelho" e faz diversas publicações com suas pregações. Ele também é diretor do Instituto Teológico Cristo para Todos, que oferece cursos de teologia para "formar líderes para servirem ao reino de Deus". Santos já ministrou em Congressos, Simpósios, Cruzadas e Convenções nos 26 Estados e no Distrito Federal.

Já Arilton Moura, aparentemente, não possui um perfil oficial nas redes sociais. Ele também é do Maranhão e assessor de Assuntos Políticos da Convenção Nacional de Igrejas e Ministros das Assembleias de Deus no Brasil.


Com informações da Folha

Siga-nos no Google News

CLIQUE PARA CONTINUAR A LEITURA

uvel
uvel

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

uvel