Supermercados exigem freio em preço de alimento em evento com Paulo Guedes

"Não podemos ficar de braços cruzados aguardando uma solução", bradou o presidente da associação brasileira de supermercados (Abras), João Galassi

Supermercados exigem freio em preço de alimento em evento com Paulo Guedes Tiago Ghizoni

"Não podemos ficar de braços cruzados aguardando uma solução", bradou o presidente da associação brasileira de supermercados (Abras), João Galassi

Participe do grupo e receba as principais notícias
da região em tempo real.

PUBLICIDADE auto mega

O presidente da associação brasileira de supermercados (Abras), João Galassi, defendeu nesta quinta-feira (9), que nova tabela de preços para os produtos de varejo fique só para 2023. O pedido foi feito durante um evento do setor, que teve a presença online do ministro Pauo Guedes.

O freio no repasse dos preços dos fabricantes seria a solução emergencial para contornar a inflação dos alimentos até o fim do ano, segundo a entidade.

— Considerando que não incide impostos federais sobre a cesta básica, como podemos oferecer os itens da cesta básica a menor custo? Não podemos ficar de braços cruzados aguardando uma solução. Após nossa primeira sessão temática, que será justamente a redução de custos através da reforma tributária, peço às autoridades e líderes que nos debrucemos para solucionar a urgência do momento. A sociedade precisa da cadeia nacional de abastecimento. Quero lançar um desafio: nova tabela só em 2023 — disse Galassi.

PUBLICIDADE

Posto

TV Razão

Maickon Sgrott - Presidente da Câmara de Tijucas  no Conversa Franca
Conversa Franca

Maickon Sgrott - Presidente da Câmara de Tijucas no Conversa Franca

Assista

Também nesta quarta-feira, o IBGE apontou desaceleração de 0,47% no IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) em maio. Com a entrada dos novos dados, a inflação chegou a 11,73% no acumulado de 12 meses até maio. ​

O presidente da associação brasileira de supermercados (Abras), João Galassi, defendeu nesta quinta-feira (9), que nova tabela de preços para os produtos de varejo fique só para 2023. O pedido foi feito durante um evento do setor, que teve a presença online do ministro Pauo Guedes.

O freio no repasse dos preços dos fabricantes seria a solução emergencial para contornar a inflação dos alimentos até o fim do ano, segundo a entidade.

TV Razão

Maickon Sgrott - Presidente da Câmara de Tijucas  no Conversa Franca
Conversa Franca

Maickon Sgrott - Presidente da Câmara de Tijucas no Conversa Franca

Assista

— Considerando que não incide impostos federais sobre a cesta básica, como podemos oferecer os itens da cesta básica a menor custo? Não podemos ficar de braços cruzados aguardando uma solução. Após nossa primeira sessão temática, que será justamente a redução de custos através da reforma tributária, peço às autoridades e líderes que nos debrucemos para solucionar a urgência do momento. A sociedade precisa da cadeia nacional de abastecimento. Quero lançar um desafio: nova tabela só em 2023 — disse Galassi.

Também nesta quarta-feira, o IBGE apontou desaceleração de 0,47% no IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) em maio. Com a entrada dos novos dados, a inflação chegou a 11,73% no acumulado de 12 meses até maio. ​

Siga-nos no Google News

CLIQUE PARA CONTINUAR A LEITURA

mg tec
mg tec

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Sicredi 03