Jorginho Mello lidera corrida pelo governo de SC, aponta pesquisa

Em parceria exclusiva com a Visão Pesquisas e a Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina (Adjori/SC), o Jornal Razão divulga novas atualizações sobre a corrida eleitoral para o Governo de Santa Catarina, confira:

Jorginho Mello lidera corrida pelo governo de SC, aponta pesquisa Reprodução/ internet

Em parceria exclusiva com a Visão Pesquisas e a Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina (Adjori/SC), o Jornal Razão divulga novas atualizações sobre a corrida eleitoral para o Governo de Santa Catarina, confira:

Participe do grupo e receba as principais notícias
da região em tempo real.

Continua depois da publicidade

Em parceria com a Visão Pesquisas e a Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina (Adjori/SC), o Jornal Razão divulga a segunda sondagem sobre a corrida eleitoral para o Governo do Estado. Os dados foram coletados entre os dias 22 e 26 de setembro e mais de 1.300 eleitores deram suas opiniões. Segundo os números, importantes variações foram constatadas. Com a queda dos indecisos, conquistaram mais votos Jorginho Mello (PL), Décio Lima (PT) e Gean Loureiro (União).

O atual governador, Carlos Moisés (Republicanos) manteve números estáveis e Esperidião Amin registrou queda na intenção de voto dos eleitores. No cenário atual, Jorginho Mello (PL) aparece à frente e Moisés, Décio Lima (PT) e Gean Loureiro (União) estão tecnicamente empatados na disputa pelo segundo turno. 

Pesquisa Estimulada

Ao apresentar aos entrevistados os postulantes ao Governo do Estado, com seus respectivos vices, foi apurado o seguinte resultado de intenção de voto:

A chapa do atual governador Carlos Moisés (Republicanos)/Udo Dohler (MDB) registrou pouca variação: aparecia com 15,84% e agora tem 15,11%, um ligeiro recuo de 0,73 pontos percentuais.

A dupla do PL Jorginho Mello (PL)/Delegada Marilisa (PL) teve importante crescimento: passou de 14,24% para 21,41%, evoluindo em 7,17 pontos percentuais.

Esperidião Amin (PP)/Dalírio Beber (PSDB) registrou queda: saiu de 11,20% e hoje pontua apenas 7,59%, recuando em 3,61 pontos percentuais.

Gean Loureiro (União)/Eron Giordani (União) também cresceu na preferência do eleitorado: subiu de 9,12% para 14,43%, avançando 5,31 pontos percentuais.

A candidatura de Décio Lima (PT)/Bia Vargas (PSB) foi a que registrou o maior salto: passou de 6,64% das intenções de voto para 15,19%, encorpando a preferência do eleitorado em 8,55 pontos percentuais.

Outros candidatos

As demais candidaturas também registaram variações. A chapa Jorge Boeira (PDT)/Adilson Buzzi saltou de 0,56% para 1,37%; Professor Alex Alano (PSTU)/Gabriela Santetti (PSTU) tinha 0,88% e hoje tem 0,84%; Odair Tramontin (Novo)/Ricardo Althoff (Novo) evoluiu de 0,48% para 1,59%; Ralf Zimmer (PROS)/Ana Lúcia Meotti (PROS) passou de 0,48% para 0,53%; Leandro Borges (PCO)/Jair Fernandes (PCO)saiu de 0,16% e hoje tem 0,46%. O número de indecisos recuou de 31,36% para 16,02%. Branco/Nulo/Não vai votar somavam 4,32% e agora são 3,95%. Os que Não Opinaram eram 4,72% dos consultados pela pesquisa e agora são 1,52%.

Segundo turno

Foram apurados vários cenários para o segundo turno das eleições para o Governo Estadual. Com a queda no número de eleitores indecisos, o quadro atual é o que segue:

No confronto Moisés x Jorginho Mello, o candidato do PL aparecia com 22% e agora tem 36,29%; o atual governador registrava 21,28% e hoje pontua 32,73%.

No duelo com Amin, Moisés somava 23,20% e passou para 36,90%; o progressista tinha 17,68% e agora registra 28,25%.

Já no embate entre Esperidião Amin e Jorginho Mello, o postulante do PL contabilizava 22,40% e atualmente alcança 41%; o progressista figurava com 18,08% e evoluiu para 21,87%.

Contra Gean Loureiro, o atual governador registrava 23,28% das intenções de voto e hoje tem 32,95%; o ex-prefeito de Florianópolis pontuava 17,28% e agora subiu para 34,24%.

Na disputa com Décio Lima, Moisés chegava a 26,24% e o petista a 10,72%. Hoje, Moisés tem 39,64% e Décio Lima 24,75%.

No cenário Amim x Décio Lima, o progressista registrava 23,28% e o candidato do PT 11,36%. Atualmente, o progressista aparece com 34,32% e o petista com 26,35%.

Na simulação Jorginho Mello x Décio Lima, o senador do PL aparecia com 26,08% e agora tem 45,41%. O petista figurava com 10,64% e hoje registra 23,84%.

No confronto entre Gean Loureiro x Décio Lima, o ex-prefeito de Florianópolis chegava a 20,64% e o candidato petista a 12,56%. Agora, o ex-prefeito de Florianópolis pontua 37,05% e Décio Lima 26,04%.

Na disputa entre Amin e Gean Loureiro, o progressista aparece com 24,91% e o ex-prefeito de Florianópolis com 36,22%. Contra Jorginho Mello, Gean aparece com 26,42% e o senador do PL com 39,94%.

Rejeição

Na primeira pesquisa, a grande maioria dos entrevistados (79,44%) informou não ter nada contra qualquer candidato. Hoje, são 57,10%. Nesta segunda apuração, a maior rejeição ainda é de Décio Lima (passou de 7,12% a 13,52%). O atual governador era rejeitado por 6,72% do eleitorado e agora por 9,49%; Jorginho Mello passou de 2,64% para 6,61%; Esperidião Amin variou de 1,68% para 3,42% e Gean Loureiro de 0,56% para 1,82% no indicativo de rejeição.

Mudança de voto

Entrevistados foram consultados se a intenção de voto para o governo do estado era definitiva ou poderia mudar. Antes 51,20% declaram um voto definitivo; hoje já são 77,45% dos eleitores que não tencionam mudar de candidato. Atualmente são 20,50% do eleitorado que ainda pode mudar de opinião, contra 36,56% apontados na consulta anterior. Apenas 2,05% não opinaram, contra 12,24% que não quiseram se manifestar na primeira pesquisa.


Siga-nos no Google News

CLIQUE PARA CONTINUAR A LEITURA