Lula não foi convidado oficialmente para a COP27

Lula foi apenas ao estande dos governadores dos Estados da Amazônia Legal, cujos líderes são aliados do PT, e não pôde participar do evento principal com os líderes mundiais

Lula não foi convidado oficialmente para a COP27 Reprodução / Redes sociais

Lula foi apenas ao estande dos governadores dos Estados da Amazônia Legal, cujos líderes são aliados do PT, e não pôde participar do evento principal com os líderes mundiais

Participe do grupo e receba as principais notícias
da região em tempo real.

Continua depois da publicidade

Além do fiasco ao ignorar jornalistas que aguardavam há mais de uma hora por sua entrevista coletiva, passou a circular nas redes sociais a informação de que, diferente do que se fez acreditar o "Consórcio de Veículos de Imprensa" e os aliados de Lula nas redes sociais, o presidente-eleito do Brasil, na verdade, sequer foi convidado oficialmente para compor o painel com os líderes mundiais na COP27.

O petista participou de um painel paralelo intitulado “Carta da Amazônia — uma agenda comum para a transição climática”, que integra a programação da conferência climática da ONU. A maioria dos presentes eram brasileiros e vídeos sobre "o mundo aplaudiu e cantou o Brasil voltou" circularam nas redes sociais, de forma completamente tendenciosa e distorcida dos verdadeiros fatos. 

Helder Barbalho, confirmado na equipe de transição de governo de Lula, teria sido o autor do convite. Helder é governador do Pará e compõe o Consórcio de Governadores dos Estados da Amazônia Legal. 

Na segunda-feira (31), de acordo com a agência Reuters, a ex-ministra do Meio Ambiente e deputada federal eleita Marina Silva (Rede-SP), aliada do presidente eleito, disse que Lula enviaria representantes para a COP 27.

Antes da eleição, a ex-ministra já havia afirmado que a equipe de Lula pretende levar para a COP 27 uma proposta de revisar as metas nacionais de emissão de gases do efeito estufa, inclusive com a "intenção de tornar mais ambiciosa a própria meta brasileira".

Lula foi ao estande dos governadores dos Estados da Amazônia Legal, onde discursou por cerca de 10 minutos. 

Lula também convocou uma entrevista coletiva com jornalistas e até o momento não explicou o motivo de, após mais de uma hora, simplesmente ter ido embora sem aparecer para a imprensa. 

Siga-nos no Google News

CLIQUE PARA CONTINUAR A LEITURA