PORTO BELO - Identificado homem que foi assassinado em disputa de terras

Polícia suspeita que traficante tenha sido "contratado" para matar Eliseu. As guarnições encontraram um revólver e quilos de maconha na casa de um dos suspeitos

PORTO BELO - Identificado homem que foi assassinado em disputa de terras Reprodução / Polícia Militar

Polícia suspeita que traficante tenha sido "contratado" para matar Eliseu. As guarnições encontraram um revólver e quilos de maconha na casa de um dos suspeitos

Participe do grupo e receba as principais notícias
da região em tempo real.

PUBLICIDADE ALLIANCE

A Polícia Militar deu uma rápida resposta após um homicídio registrado na cidade de Porto Belo.

O comandante Eder Jaciel ordenou que as guarnições realizassem diligências para identificar e prender os responsáveis por matar Eliseu Soares na manhã deste domingo. 

O crime aconteceu numa servidão, no final de uma rua, já em área de mata, mais precisamente na Servidão José de Oliveira. 

PUBLICIDADE

prefeitura de Tijucas

TV Razão

Em pauta, saúde de Tijucas, destino do Hospital São José, obras na cidade e os bastidores da Administração Municipal. Assista!
Conversa Franca

Em pauta, saúde de Tijucas, destino do Hospital São José, obras na cidade e os bastidores da Administração Municipal. Assista!

Assista Agora

A guarnição foi acionada e encontrou Eliseu já em óbito, com marcas de golpes de arma branca na cabeça. A esposa da vítima testemunhou o crime. Ela relatou aos policiais que estava plantando maracujá no terreno com seu esposo quando os autores chegaram ao local.

Segundo o relato da testemunha, eram dois masculinos, um deles em posse de arma de fogo. Eles teriam ofendido o homem e ordenado que abandonasse aquele local, pois "sabiam onde ele era e onde morava". 

Eliseu teria entrado em briga com os indivíduos e acabaram saindo da área de mata. A esposa ouviu três ou quatro disparos e logo em seguida mais dois homens chegaram ao local. Eles teriam ordenado que Eliseu corresse para dentro da área de mata e a partir daí sua esposa não lhe viu mais. 

Após algum tempo, saiu da área de mata e viu seu esposo caído no local com vários cortes na cabeça. Ela pediu por socorro e as guarnições foram acionadas. Logo após matarem Eliseu, a esposa teria ouvido os envolvidos conversando com um vizinho que mora nas imediações. O homem teria saído junto com os assassinos daquele local. 

Nenhum nome teria sido dito durante a discussão, disse a mulher. 

Os policiais realizaram buscas na moradia do suspeito e encontraram 3,4 kg de maconha, uma balança de precisão, um revólver calibre .38 com numeração raspada, uma espingarda de pressão e um celular com a tela danificada. 

O crime será investigado pela Polícia Civil e a PM continua em diligências para localizar os criminosos. 

A Polícia Militar deu uma rápida resposta após um homicídio registrado na cidade de Porto Belo.

O comandante Eder Jaciel ordenou que as guarnições realizassem diligências para identificar e prender os responsáveis por matar Eliseu Soares na manhã deste domingo. 

TV Razão

Em pauta, saúde de Tijucas, destino do Hospital São José, obras na cidade e os bastidores da Administração Municipal. Assista!
Conversa Franca

Em pauta, saúde de Tijucas, destino do Hospital São José, obras na cidade e os bastidores da Administração Municipal. Assista!

Assista Agora

O crime aconteceu numa servidão, no final de uma rua, já em área de mata, mais precisamente na Servidão José de Oliveira. 

A guarnição foi acionada e encontrou Eliseu já em óbito, com marcas de golpes de arma branca na cabeça. A esposa da vítima testemunhou o crime. Ela relatou aos policiais que estava plantando maracujá no terreno com seu esposo quando os autores chegaram ao local.

Segundo o relato da testemunha, eram dois masculinos, um deles em posse de arma de fogo. Eles teriam ofendido o homem e ordenado que abandonasse aquele local, pois "sabiam onde ele era e onde morava". 

Eliseu teria entrado em briga com os indivíduos e acabaram saindo da área de mata. A esposa ouviu três ou quatro disparos e logo em seguida mais dois homens chegaram ao local. Eles teriam ordenado que Eliseu corresse para dentro da área de mata e a partir daí sua esposa não lhe viu mais. 

Após algum tempo, saiu da área de mata e viu seu esposo caído no local com vários cortes na cabeça. Ela pediu por socorro e as guarnições foram acionadas. Logo após matarem Eliseu, a esposa teria ouvido os envolvidos conversando com um vizinho que mora nas imediações. O homem teria saído junto com os assassinos daquele local. 

Nenhum nome teria sido dito durante a discussão, disse a mulher. 

Os policiais realizaram buscas na moradia do suspeito e encontraram 3,4 kg de maconha, uma balança de precisão, um revólver calibre .38 com numeração raspada, uma espingarda de pressão e um celular com a tela danificada. 

O crime será investigado pela Polícia Civil e a PM continua em diligências para localizar os criminosos. 

Siga-nos no Google News

CLIQUE PARA CONTINUAR A LEITURA

auto mega
auto mega

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

prefeitura de Tijucas