Gás de cozinha apresenta aumento de R$ 10 em SC

O primeiro semestre de 2022 registrou aumentos em todo o estado

Gás de cozinha apresenta aumento de R$ 10 em SC Reprodução

O primeiro semestre de 2022 registrou aumentos em todo o estado

Participe do grupo e receba as principais notícias
da região em tempo real.

PUBLICIDADE Kock

O gás de cozinha ficou R$ 10,83 nos seis primeiros meses de 2022 em Santa Catarina. O preço médio do botijão de 13 kg passou de R$ 110,54 para R$ 121,37 entre os meses de janeiro e junho.

De acordo com a ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), que realiza a pesquisa de preços semanalmente, 384 revendedores de GLP (Gás Liquefeito de Petróleo) foram analisados em janeiro deste ano.

Na ocasião, o preço foi superior aos R$ 102,41 da média nacional. Além disso, Santa Catarina tinha também o maior preço médio entre as Unidades Federativas do Sul do Brasil.

PUBLICIDADE

ALLIANCE 300X600

TV Razão

Conversa Franca com Gean Loureiro
Conversa Franca

Prefeito de Tijucas participa do Conversa Franca

Assista agora!

No cenário estadual, Laguna, no Sul de Santa Catarina, era a detentora do menor preço médio sendo encontrado por R$ 95,50. Já Caçador, localizado no Oeste do estado, apresentava o mais alto definido em R$ 122.69, ou seja, acima até mesmo da média estadual de junho.

De acordo com a pesquisa realizada pela ANP entre os dias 26 de junho e o último sábado (2), o gás de cozinha ficou ainda mais caro. Isso porque o preço médio encontrado nos 84 postos de revenda de Santa Catarina foi para R$ 122,34.

Ou seja, o produto já soma um aumento de R$ 11,8 (10,67%) em desde a primeira pesquisa de 2022. Dessa vez, nenhuma das 21 cidades registrou o preço médio abaixo de R$ 100.

Caçador lidera o ranking como cidade com o gás mais caro, com preço médio entre R$ 133,33 reais.  Balneário Camboriú é o vice-líder, com preço médio de R$ 132,00. Na capital do estado, o preço médio registrado foi de R$ 119,33. 

Fonte: ND+

O gás de cozinha ficou R$ 10,83 nos seis primeiros meses de 2022 em Santa Catarina. O preço médio do botijão de 13 kg passou de R$ 110,54 para R$ 121,37 entre os meses de janeiro e junho.

De acordo com a ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), que realiza a pesquisa de preços semanalmente, 384 revendedores de GLP (Gás Liquefeito de Petróleo) foram analisados em janeiro deste ano.

TV Razão

Prefeito de Tijucas participa do Conversa Franca
Conversa Franca

Em pauta, saúde de Tijucas, destino do Hospital São José, obras na cidade e os bastidores da Administração Municipal. Assista!

Assista agora!

Na ocasião, o preço foi superior aos R$ 102,41 da média nacional. Além disso, Santa Catarina tinha também o maior preço médio entre as Unidades Federativas do Sul do Brasil.

No cenário estadual, Laguna, no Sul de Santa Catarina, era a detentora do menor preço médio sendo encontrado por R$ 95,50. Já Caçador, localizado no Oeste do estado, apresentava o mais alto definido em R$ 122.69, ou seja, acima até mesmo da média estadual de junho.

De acordo com a pesquisa realizada pela ANP entre os dias 26 de junho e o último sábado (2), o gás de cozinha ficou ainda mais caro. Isso porque o preço médio encontrado nos 84 postos de revenda de Santa Catarina foi para R$ 122,34.

Ou seja, o produto já soma um aumento de R$ 11,8 (10,67%) em desde a primeira pesquisa de 2022. Dessa vez, nenhuma das 21 cidades registrou o preço médio abaixo de R$ 100.

Caçador lidera o ranking como cidade com o gás mais caro, com preço médio entre R$ 133,33 reais.  Balneário Camboriú é o vice-líder, com preço médio de R$ 132,00. Na capital do estado, o preço médio registrado foi de R$ 119,33. 

Fonte: ND+

Siga-nos no Google News

CLIQUE PARA CONTINUAR A LEITURA

mg tec
mg tec

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

auto mega