Fake news: agente de saúde presa em Tijucas não está recebendo salário

Repercutiu a informação de que a agente de saúde de Tijucas, presa por aplicar golpes em idosos, estaria recebendo salário. A informação é falsa, conforme apurado pelo JR

Fake news: agente de saúde presa em Tijucas não está recebendo salário Luan Lucas Lopes / VipSocial

Repercutiu a informação de que a agente de saúde de Tijucas, presa por aplicar golpes em idosos, estaria recebendo salário. A informação é falsa, conforme apurado pelo JR

Participe do grupo e receba as principais notícias
da região em tempo real.

PUBLICIDADE Posto

Nesta terça-feira, Tijucas foi surpreendida com a notícia de que a agente de saúde acusada de aplicar golpes em vários idosos da cidade estaria recebendo salário, apesar de ter sido presa e atualmente responder processo criminal.

Todavia, o Jornal Razão apurou que a notícia é falsa. Desde quando houve a prisão, a prefeitura tomou todas as medidas cabíveis, até mesmo porque a própria justiça determinou que a acusada fosse suspensa do funcionalismo público.

Conforme informado pelo jurídico da prefeitura, apesar de estar suspensa, ela ainda não foi exonerada: isso porque é necessário que, primeiro, haja a devida condenação por parte do judiciário, respaldando, assim, a exoneração da mulher. 

PUBLICIDADE

BEIRA RIO

TV Razão

Maickon Sgrott - Presidente da Câmara de Tijucas  no Conversa Franca
Conversa Franca

Maickon Sgrott - Presidente da Câmara de Tijucas no Conversa Franca

Assista

Relembre o caso

Em fevereiro deste ano foi registrado um boletim de ocorrência para noticiar que a mulher aproveitando a condição de Agente Comunitária de Saúde, teria visitado a casa da vítima e solicitado informações e fotos para uma suposta atualização de dados da secretaria de saúde do Município e expedição de nova carteirinha do SUS.

De posse de tais informações, a suspeita teria realizado abertura de contas e contratado empréstimos consignados e nome da primeira vítima noticiante.

Perante o noticiado, instaurou-se imediatamente Inquérito Policial para apurar o crime. Na sequência, outras 4 pessoas compareceram à Delegacia para relatar que também tinha sido vítimas da mesma suspeita.

O Inquérito Policial ainda está em curso e até o presente momento está comprovado que a suspeita teria obtido vantagem financeira em prejuízo das vítimas no montante de 135 mil reais.

Além do pedido de prisão preventiva da golpista, foi representado pelo pedido de afastamento imediato da autora do cargo público, o que foi deferido pelo Juiz da Vara Criminal da Comarca de Tijucas.

Nesta terça-feira, Tijucas foi surpreendida com a notícia de que a agente de saúde acusada de aplicar golpes em vários idosos da cidade estaria recebendo salário, apesar de ter sido presa e atualmente responder processo criminal.

Todavia, o Jornal Razão apurou que a notícia é falsa. Desde quando houve a prisão, a prefeitura tomou todas as medidas cabíveis, até mesmo porque a própria justiça determinou que a acusada fosse suspensa do funcionalismo público.

TV Razão

Maickon Sgrott - Presidente da Câmara de Tijucas  no Conversa Franca
Conversa Franca

Maickon Sgrott - Presidente da Câmara de Tijucas no Conversa Franca

Assista

Conforme informado pelo jurídico da prefeitura, apesar de estar suspensa, ela ainda não foi exonerada: isso porque é necessário que, primeiro, haja a devida condenação por parte do judiciário, respaldando, assim, a exoneração da mulher. 

Relembre o caso

Em fevereiro deste ano foi registrado um boletim de ocorrência para noticiar que a mulher aproveitando a condição de Agente Comunitária de Saúde, teria visitado a casa da vítima e solicitado informações e fotos para uma suposta atualização de dados da secretaria de saúde do Município e expedição de nova carteirinha do SUS.

De posse de tais informações, a suspeita teria realizado abertura de contas e contratado empréstimos consignados e nome da primeira vítima noticiante.

Perante o noticiado, instaurou-se imediatamente Inquérito Policial para apurar o crime. Na sequência, outras 4 pessoas compareceram à Delegacia para relatar que também tinha sido vítimas da mesma suspeita.

O Inquérito Policial ainda está em curso e até o presente momento está comprovado que a suspeita teria obtido vantagem financeira em prejuízo das vítimas no montante de 135 mil reais.

Além do pedido de prisão preventiva da golpista, foi representado pelo pedido de afastamento imediato da autora do cargo público, o que foi deferido pelo Juiz da Vara Criminal da Comarca de Tijucas.

Siga-nos no Google News

CLIQUE PARA CONTINUAR A LEITURA

Kock
Kock

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

BEIRA RIO