Comandante da PM de SC não vai a reunião no TSE com Alexandre de Moraes

O Jornal Razão apurou com exclusividade a informação de que o Comandante-Geral da Polícia Militar de Santa Catarina não vai comparecer a reunião convocada por Alexandre de Moraes contra os manifestantes que protestam após a vitória de Lula no Brasil

Comandante da PM de SC não vai a reunião no TSE com Alexandre de Moraes Reprodução / PMSC

O Jornal Razão apurou com exclusividade a informação de que o Comandante-Geral da Polícia Militar de Santa Catarina não vai comparecer a reunião convocada por Alexandre de Moraes contra os manifestantes que protestam após a vitória de Lula no Brasil

Participe do grupo e receba as principais notícias
da região em tempo real.

Continua depois da publicidade

O Comandante-Geral da Polícia Militar de Santa Catarina, Coronel Marcelo Pontes, informou o presidente do TSE, Alexandre de Moraes, nesta segunda-feira (21) que não comparecerá à reunião no tribunal marcada para quarta-feira (23).

"Cumprimentando-o respeitosamente, em atenção ao Ofício GAB-PRES n° 6457/2022, por meio do qual V. Ex. convida para reunião presencial, agendada para o dia 23 de novembro de 2023, às 10h, trago pelo presente expediente a informação da impossibilidade de comparecimento em razão de compromissos institucionais já assumidos por este Comandante-Geral para essa data", disse o Coronel da Polícia Militar de SC.

O Jornal Razão apurou que a decisão do Coronel Marcelo Pontes ocorreu após o posicionamento do Comandante da PM do Paraná, Hudson Leôncio Teixeira, que também não comparecerá à reunião convocada pelo Tribunal Superior Eleitoral. 

Ainda de acordo com o que foi apurado pelo JR, o Comandante-Geral da PMSC também seguiu aconselhamento do Conselho Estratégico de Coroneis, composto por todos os coronéis da ativa e da reserva da Polícia Militar, que lhe orientou a não comparecer na reunião. 

Siga-nos no Google News

CLIQUE PARA CONTINUAR A LEITURA