Indústria náutica de Tijucas é a 4° maior renda de impostos da cidade

A título de comparação, o setor náutico tijuquense é o 4° maior gerador de impostos da cidade, ficando atrás apenas da Cerâmica Portobello, Celesc Distribuição S.A e Growth Suplementos

Indústria náutica de Tijucas é a 4° maior renda de impostos da cidade Lorran Barentin / Jornal Razão

A título de comparação, o setor náutico tijuquense é o 4° maior gerador de impostos da cidade, ficando atrás apenas da Cerâmica Portobello, Celesc Distribuição S.A e Growth Suplementos

Participe do grupo e receba as principais notícias
da região em tempo real.

PUBLICIDADE GISLAINE QUADRADO ROYAL

O famigerado Polo Náutico de Tijucas, de fato, não se desenhou como previsto. Por conta de uma série de infortúnios, uma parte do projeto o loteamento TMC acabou não saindo do papel. 

Todavia, algo muito mais economicamente viável e muitas vezes ignorado aconteceu com o projeto de tornar Tijucas um Polo Náutico. 

A importação de inovação e tecnologia para Tijucas, uma grande contribuição da Secretaria de Desenvolvimento Econômico com o apoio de gigantes do mercado, permitiu que estaleiros e marinas operassem na cidade.

PUBLICIDADE

gabriel q3

TV Razão

Conversa Franca com Gean Loureiro
Conversa Franca

Prefeito de Tijucas participa do Conversa Franca

Assista agora!

Com a instalação destas empresas, criou-se uma gama de oportunidades, com geração de emprego e renda oriundos do Polo Náutico, que hoje é uma das principais fontes de riquezas para o município.

O dinheiro fruto da arrecadação de impostos das empresas do setor náutico estabelecidas às margens do Rio Tijucas contribui para que a cidade possa crescer e, sem dúvidas, foi primordial para possibilitar os investimentos milionários do poder público em diversos setores. 

A título de comparação, o setor náutico tijuquense é o 4° maior gerador de impostos da cidade, ficando atrás apenas da Cerâmica Portobello, Celesc Distribuição S.A e Growth Suplementos - esta última que também aportou em Tijucas por conta das campanhas institucionais promovidas pela Prefeitura de Tijucas através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

O famigerado Polo Náutico de Tijucas, de fato, não se desenhou como previsto. Por conta de uma série de infortúnios, uma parte do projeto o loteamento TMC acabou não saindo do papel. 

Todavia, algo muito mais economicamente viável e muitas vezes ignorado aconteceu com o projeto de tornar Tijucas um Polo Náutico. 

TV Razão

Prefeito de Tijucas participa do Conversa Franca
Conversa Franca

Em pauta, saúde de Tijucas, destino do Hospital São José, obras na cidade e os bastidores da Administração Municipal. Assista!

Assista agora!

A importação de inovação e tecnologia para Tijucas, uma grande contribuição da Secretaria de Desenvolvimento Econômico com o apoio de gigantes do mercado, permitiu que estaleiros e marinas operassem na cidade.

Com a instalação destas empresas, criou-se uma gama de oportunidades, com geração de emprego e renda oriundos do Polo Náutico, que hoje é uma das principais fontes de riquezas para o município.

O dinheiro fruto da arrecadação de impostos das empresas do setor náutico estabelecidas às margens do Rio Tijucas contribui para que a cidade possa crescer e, sem dúvidas, foi primordial para possibilitar os investimentos milionários do poder público em diversos setores. 

A título de comparação, o setor náutico tijuquense é o 4° maior gerador de impostos da cidade, ficando atrás apenas da Cerâmica Portobello, Celesc Distribuição S.A e Growth Suplementos - esta última que também aportou em Tijucas por conta das campanhas institucionais promovidas pela Prefeitura de Tijucas através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

Siga-nos no Google News

CLIQUE PARA CONTINUAR A LEITURA

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Sicredi 03